ConexãoNerd

Filmes

Shang-Chi.jpg

Shang-Chi - O Mestre do Kung Fu

Fala galera e ae!? “Vamo que vamo”, hoje comentar com vocês um pouco sobre Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis (Shang-Chi and the Legend of the Ten Rings), que é o 25º filme do universo cinematográfico da Marvel que foi produzido pela Marvel Studios e distribuído pela Walt Disney e é baseado no personagem Shang-Chi da Marvel Comics. Na direção temos Destin Daniel Cretton, que escreveu também o roteiro juntamente com David Callaham e Andrew Lanham. O filme é estrelado por Simu Liu como Shang-Chi e temos Meng'er Zhang , Ben Kingsley, Awkwafina, Benedict Wong, Michelle Yeoh e Tony Leung. O filme estreou em 16 de agosto de 2021 e foi lançado nos Estados Unidos e no Brasil em 03 de setembro de 2021 e faz parte da chamada fase quatro da Marvel. Arrecadou mais de 400 milhões de dólares em todo mundo e assim se tornando o quinto filme de maior bilheteria de 2021. Recebeu diversas avaliações positivas da crítica especializada, como elogios para coreografia das sequências de ação, exploração, a grande representação da cultura asiática e boas atuações do elenco, principalmente Liu (Shang-Chi) e Leung (Wenwu, pai de Shang-Chi).

Shang-Chi, mestre de Kung Fu estreou na revista Special Marvel Edition #15, em dezembro de 1973, pelas mãos de Jim Starlin (o mesmo criador de Thanos) e Steve Englehart. Entre os brasileiros, sempre foi mais conhecido como Mestre do Kung Fu, especialmente no começo dos anos 80, quando começaram a chegar suas HQs no Brasil. Claramente dá pra notar em suas primeiras histórias a grande influência na figura de Bruce Lee. Ao longo do tempo Shang-Chi e toda sua ambientação foi mudando, para que se tornasse uma figura mais atuante no núcleo se super-heróis, como ocorreu em Homem-Aranha e Vingadores, por exemplo.

E como o filme se passa? Shang-Chi vive uma vida normal nos Estados Unidos ao lado da amiga Katy, trabalhando como manobrista, isso após fugir do pai Wenwu, líder da terrível e milenar organização criminosa Dez Anéis. Ao ser atormentado pelo seu passado, ele precisa confrontá-lo e procura unir forças com sua irmã Xu Xialing para deter o vilão e salvar a mística e misteriosa cidade de Ta Lo, terra natal de sua mãe, Ying Li.

O filme entrega cenas de lutas legais e bem coreografadas, porém nada acima do normal. Confesso que a todo momento lembrei dos filmes de Jackie Chan, e isso não é exatamente ruim, mas é algo que já vimos bastante. As lutas remetem também ao longa “O Tigre e o Dragão”. Algumas pessoas elogiaram e gostaram bastante, mas ao meu ver não tem nada demais. Confesso que vendo alguns outros reviews e comentários acredito que devo ver o filme novamente, pois parece que vi outro filme. O enredo é interessante e bem trabalhado, trazendo uma história concisa com boa utilização de alguns personagens. Porém algumas coisas são resolvidas de maneiras bem simplórias e por mais que não se espere algo tão sensacional de um filme de super-herói (ou podemos esperar, por que não?), em alguns momentos o filme é bastante infantil.